Zumba online: a nova realidade

Foto cedida pela instrutora Margarida Matos

A pandemia do Covid-19 obrigou instrutores e alunos de Zumba a reporem as aulas presenciais através de ferramentas ou plataformas online. O Jornal Em Ponto falou com Margarida Matos, instrutora em zumba fitness e zumba kids e uma das suas alunas para perceber como são lecionadas as aulas e a reação das alunas ao novo método que está a decorrer há mais de um mês.

Instrutora há mais de quatro anos, Margarida Matos fala sobre o desafio de dar aulas online e quão foi difícil e complicado para as alunas e para ela adaptar-se à nova rotina.

O contacto com os alunos é fundamental para instrutora que conta existir uma excelente relação entre professora e alunas. 

Segundo Margarida, as aulas online surgiram de vários instrutores, como de colegas de trabalho, o que a jovem de 22 anos optou também por fazer. Um grupo privado no facebook foi a forma que Margarida teve para dar continuidade às aulas de zumba, mesmo sendo menos tempo que as aulas presenciais.

Ficheiro 1 – Margarida Matos

De acordo com a instrutora, as alunas gostaram da ideia do grupo, a partir do qual conseguiam assistir às aulas de zumba em direto. Com a alternativa adotada por Margarida, o alcance de aderência foi bastante positivo, visto que muitas das alunas convidaram amigas para aderir.

Ficheiro 2 – Margarida Matos

Margarida Matos dança como também estuda, está a tirar Medicina Dentária. Na perspetiva da professora, a gestão do tempo e a sua organização do horário de todas as aulas foi um processo fácil.

Ficheiro 3 – Margarida-Matos

“O meu trabalho vai ser muito diferente” revela a instrutora. Margarida está disposta a continuar com as aulas online, contudo acredita que em relação às crianças é difícil os pais aprovarem as aulas em formato digital.

Quando terminar a pandemia, a instrutora espera ter novas alunas, pois a opinião das alunas no grupo são uma motivação para continuar.

O Jornal Em Ponto falou também com Tatiana Oliveira, uma das alunas da instrutora,  sobre a nova rotina e o que mudou desde que deixou de ter aulas presenciais.

A falta das aulas presenciais fez com que Tatiana se sentisse sedentária. Mas com o avançar do tempo, “foi surgindo as aulas online” o que suscitou, outra vez, a vontade de ser mais ativa.

A aluna explica que já pertencia à turma de Margarida Matos há algum tempo, então foi fácil a sua adaptação ao grupo de facebook criado pela instrutora.

Ficheiro 1 – Tatiana Oliveira

De acordo com a aluna, muitas das suas amigas não se encontravam a fazer nenhum tipo de exercício físico e, por isso, Tatiana achou por bem convidá-las para o grupo, o que fez crescer o número de participantes em aulas.

Acrescenta ainda  que o surgimento das aulas em direto no grupo de Facebook foi uma boa alternativa para continuar a rotina que tinha antes.

Ficheiro 2 – Tatiana Oliveira

A aluna indica que a instrutora fez muita divulgação do grupo de aulas online, o que fez com que a turma crescesse muito mais e, por consequência, diz que “quando tudo passar, vão surgir mais alunas na turma”.