Trump garante que coronavírus vai “desaparecer sem vacina”

Fonte: Jornal de Notícias

O Presidente norte-americano, Donald Trump, acredita que o novo coronavírus vai “desaparecer sem uma vacina”, contrariando o atual consenso científico. Estas declarações foram feitas esta sexta-feira, 8 de maio, depois de uma semana em que o desemprego nos EUA triplicou para 14.7%.

“Sinto sobre as vacinas o mesmo do que com os testes. Isto vai desaparecer sem uma vacina. Vai desaparecer e não o veremos novamente, esperemos, depois de algum tempo. Vamos ter alguns surtos, espero isso no Outono, mas talvez não aconteça. De acordo com o que muita gente diz teremos, mas vamos eliminá-los. Talvez tenhamos surtos no próximo ano, mas vai desaparecer. Alguns vírus e gripes apareceram e nunca encontraram a vacina e nunca mais apareceram. Morrem também, como tudo o resto”, afirmou Donald Trump de acordo com o Público.

O Presidente dos EUA, numa altura em que o seu país vive um momento delicado, aumentou a estimativa de mortes, acreditando que poderá ser ultrapassada a marca das 95 mil mortes.

Anthony Fauci, imunologista e membro da task-force de covid-19 da Casa Branca, contraria a opinião de Trump. Em entrevista à Fox News, Anthony garantiu que as medidas de mitigação não iriam ser invertidas por completo “até existir uma vacina”. Segundo Fauci, o vírus “não vai terminar até ao ponto em que somos capazes de não fazer qualquer mitigação até termos uma vacina cientificamente comprovada, segura e eficaz”, explicou ao The Washington Post

A América é o país mais afetado por este novo vírus e Trump voltou a aumentar uma estimativa que, há cerca de um mês atrás, previa entre 60 a 65 mil vítimas mortais. Segundo o jornal Público e de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, os Estados Unidos aproximam-se dos 1.3 milhões de infetados, tendo já ultrapassado as 77 mil mortes.