Falhas na distribuição de mosquiteiros e medicamentos podem duplicar casos de malária em África