Sismo na Croácia faz população sair de casa na quarentena

Na madrugada deste domingo, às 6h30 locais (4h30 em Portugal), um sismo de magnitude 5.3, na escala de Richter, foi sentido em Zagreb e nos arredores. A quarentena por causa da epidemia Covid-19 foi interrompida quando a população saiu à rua. 

A conselho do primeiro ministro croata, Andrej Plenkovic, os cidadãos abandonaram as suas casas, suspendendo as ordens de restrição impostas pelo governo perante o novo coronavírus. No entanto, as distâncias de segurança devem ser mantidas para evitar o contágio da doença. Davor Bozinovic, ministro do interior,  admite que “existem protocolos perante um sismo. Mas quando um sismo acontece combinado com uma pandemia global, é uma situação muito mais complicada.” 

A informação foi avançada pela agência de notícias croata Hina, que acrescenta que o terremoto causou alguns danos materiais, como a danificação de paredes ou queda de objetos. A Catedral de Zagreb é um dos edifícios afetados de acordo com as fotos divulgadas pela imprensa local na internet. A Agência Sismológica Europeia (EMSC) declara que o epicentro do terremoto ocorreu a sete quilómetros norte da capital da Croácia, Zagreb, a uma profundidade de 10 quilómetros.

Fonte: Agência Sismológica Europeia (EMSC)

 Segundo o Observador, muitos cidadãos escrevem nas redes sociais que houve corte de energia e água e alguns incêndios em bairros da capital. O sismo foi sentido na Bósnia, Sérvia, Hungria, Eslováquia, Áustria e Itália. Na Eslovénia chegou a causar alguns danos e pânico entre a população.