Peregrinações de Fátima: uma noite sem peregrinos, “iluminada” apenas à distância

Fonte: Região de Leiria

103 anos das aparições marianas marcadas, pela primeira vez, por silêncio, escuridão e sem peregrinos no Santuário de Fátima. A noite passada, dia 12 de maio, foi celebrada em casa com uma vela acesa na janela e a reza da oração do Rosário.

A forma invulgar da peregrinação que aconteceu esta terça-feira e durante o dia de hoje, foi celebrada sem peregrinos no recinto do Santuário de Fátima, pois perante a pandemia da Covid-19, o recinto teve que encerrar.

Segundo o jornal Público, o padre Carlos Cabecinhas considera “doloroso” a peregrinação ser virtual e em casa de cada pessoa. O reitor do santuário declara ser um momento de dor para todas as pessoas que pretendiam estar no recinto e ainda para o próprio santuário, uma vez que “existe para acolher peregrinos”.

As celebrações católicas que começaram ontem pelas 21h30 contaram apenas com as pessoas necessárias e diretamente responsáveis pela cerimónia no recinto do Santuário de Fátima. Hoje, o dia começou pelas 9h, na Capelinha das Aparições, e depois sucedeu-se a celebração da missa, dirigida pelo cardeal António Marto, seguindo-se no fim as celebrações com a Procissão do Adeus.Sem a presença física dos fiéis, o Santuário de Fátima pediu a todos os peregrinos que “peregrinem com o coração”, de acordo com a Lusa. A transmissão das cerimónias decorreram no site, no Facebook e no Youtube do santuário.