Número de portugueses em lay-off dispara e supera o de desempregados

Em Portugal, mais de 22 mil empresas já recorreram ao regime de lay-off para evitar encerramentos e despedimentos de trabalhadores. Atualmente, o número de portugueses neste regime já ultrapassa o do desemprego.

Segundo o Jornal Expresso, dados desta sexta-feira, dia 3 de abril, dão conta de que há 425.287 trabalhadores neste regime, ultrapassando o total de desempregados registados.

De acordo com o Jornal de Negócios, o regime de lay-off estará a impedir o desemprego, na medida em que o número de novos desempregados inscritos em março nos centros de emprego do continente subiu 9,6% face a fevereiro e apenas 3,7 em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em comunicado ao Expresso, o ministro Siza Vieira refere que “Uma empresa que projete que nos próximos tempos tem uma redução em mais de 40% da sua capacidade produtiva ou de ocupação em função do cancelamento de encomendas e reservas pode imediatamente e sem outras formalidades aceder a este benefício”.

Os trabalhadores em lay-off têm direito a receber dois terços do salário bruto até um limite de 1.905 euros. Do valor a receber, 70% é assegurado pela Segurança Social e 30% assegurado pelo empregador, com duração até um máximo de 6 meses.