Novas normas nos restaurantes

Até ao fim do tempo de confinamento, os restaurantes preparam um conjunto de regras a seguir por empregados e clientes. As medidas a implementar passam pelo uso de máscaras, viseiras e luvas, até ao pagamento online ou com dinheiro certo, respetivamente. 

As novas regras que a restauração propôs ao governo têm por objetivo proteger a população quando for permitido sair à rua, mas também os trabalhadores deste setor, que lidam com pessoas todos os dias, sem saber o seu estado de saúde. De acordo com o Diário de Notícias (DN), os gerentes dos restaurantes exigem o estabelecimento de regras pelo governo, que vão desde medir a temperatura corporal e realizar testes de Covid-19 pelos trabalhadores, até manter os clientes sentados com distâncias de segurança e desinfeção das mãos à entrada dos estabelecimentos. 

Alguns restaurantes informaram o DN que o menu passa a apresentar-se online, e os clientes terão de desinfetar as mãos e medir a temperatura à entrada do estabelecimento. Se o valor não for seguro, os clientes terão de permanecer fora do restaurante. A distância entre cada mesa é, no mínimo, 2 metros, e o serviço só funcionará por marcação.  

Como resposta ao pedido do setor da restauração, foi criado um plano de contingência do empresário no combate à Covid-19, adianta o DN. Os funcionários são obrigados a usar luvas, máscaras e viseiras e o pagamento é feito de forma online ou em dinheiro certo, para evitar mexer em trocos. O limite de clientes é também estabelecido, tendo em conta o tamanho do estabelecimento.  

Além destas medidas, os empresários admitem ser importante fazer uma desinfecção diária a todo o restaurante após o encerramento, bem como às mesas e cadeiras, assim que os clientes saem.