Mentiras com data marcada

Fonte: farmersalmanac.com

O dia 1 de abril é associado, em vários países do mundo, ao dia das mentiras. Todos os anos são divulgados/partilhados inúmeros vídeos/brincadeiras nas redes sociais em comemoração ao dia. 

A origem da tradição do dia das mentiras é incerta, pelo que existem várias lendas a ela associadas.  A história mais comum remonta a 1582, em França. Nesse país, o ano novo era celebrado no equinócio da Primavera, logo no primeiro dia de abril. Após a decisão do Conselho de Trento, o calendário juliano, que até então vigorava, foi substituído pelo gregório, onde o início do ano se festejava a 1 de janeiro. Face a algum desconhecimento, algumas pessoas continuavam a utilizar a data anterior para os festejos anuais. Quem se guiava pela tradição ultrapassada era apelidado de “April fool” (tolo de abril).  

Outra das justificações para este dia surgiu na Roma antiga, onde, em alguns festivais, tais como, a “Hilaria”, cidadãos se disfarçavam e troçavam de outros cidadãos ou mesmo magistrados.

 Há uma outra teoria vinda da associação deste dia ao equinócio da primavera. De acordo com o site History, as pessoas eram apanhadas, nessa altura, de surpresa com as mudanças climáticas imprevisíveis. 

O dia 1 de abril é conhecido por vários episódios épicos ocorridos em todo o mundo e que, por vezes, envolvem os próprios meios de comunicação ou empresas com reconhecimento global. 

Em 1957, o Reino Unido assistiu a uma peça invulgar no programa “Panorama” da BBC, sobre uma plantação de esparguete. O caso apresentado tratava-se de um casal na suíça que tinha “vastas plantações de esparguete no vale do pó”. A ideia da “partida” surgiu de Charles de Jaeger, o cinegrafista do programa. Após a receção de inúmeros telefonemas de pessoas curiosas para saber como proceder à plantação, as respostas da BBC eram: “Coloque um raminho de espaguete em uma lata de molho de tomate e espere o melhor”.

Fonte: Canal de youtube da BBC

Em 1965, a BBC TV voltou a enganar os telespectadores no dia 1 de abril. Esta partida visava fazer com que os telespectadores acreditassem que conseguiriam sentir o cheiro que se fazia sentir do outro lado do televisor. Quem ajudou a tornar a brincadeira mais real foi um professor da universidade de Londres, que afirmava ter inventado uma tecnologia denominada de “Smell-o-vision”, através da qual, os cheiros eram transmitidos via ondas de rádio.  Ludibriou ainda os telespectadores a comentarem o cheiro que sentiam, após a transmissão de grãos de café e cebolas na “caixinha mágica”. Houve quem ligasse a comprovar ter sentido os cheiros. 

Fonte: Facebook

Um anúncio do Google, em 2011, deu a volta ao mundo. Tratava-se de um novo serviço, o “Gmail Motion”. Esta nova ferramenta, “ segura, mas também saudável e divertida.”, de acordo com a empresa, utilizava os gestos dos seus utilizadores em palavras, com o uso a uma Webcam e um algoritmo de acompanhamento espacial.

Gmail Motion - Guia de movimento
Fonte: Google

Esta novidade teve, inclusive, direito a um anúncio, onde era explicado como deveria ser utilizada. Possui ainda uma série de relatos de profissionais : uma especialista em movimento ambiental, um representante do Centro de Kinesis e Paralanguage da Califórnia e um engenheiro de software, da equipa de acessibilidade do Google. Nove anos após a brincadeira, o Google continua a ter uma página na web dedicada a explicar a nova funcionalidade. 


Fonte: Canal de youtube do Google

Esta foi uma das mentiras lançadas pelo Google, que ao longo dos anos se tornaram usuais. Em 2020, a empresa optou por não se envolver com esta data festiva, pelo que “tirará o ano dessa tradição por respeito a todos os que lutam contra a pandemia do Covid-19.