Massacre no Canadá faz pelo menos 16 mortos

Tim Krochak/AFP

Durante o fim-de-semana, dias 18 e 19 de abril, um homem disfarçado de polícia disparou em vários locais da cidade Portapique, província da Nova Escócia. O tiroteio durou doze horas e fez pelo menos 16 mortes, inclusive a do criminoso e de uma agente da polícia. Este é o pior massacre no Canadá desde 1989.

Esta madrugada, dia 20 de abril, a polícia canadiana atualizou os dados que tinha sobre o número de óbitos encontrados na cidade costeira Portapique, na Nova Escócia, e aumentou os seus números de 10 para 16 corpos encontrados.

Segundo o Jornal de Notícias, a polícia confirma que o atirador faleceu após ter sido descoberto e detido, 12 horas depois. Gabriel Wortman, de 51 anos, era técnico de próteses dentárias, que circulava dentro de um veículo idêntico aos carros da polícia daquela zona e que, ao mesmo tempo, se encontrava vestido com um uniforme policial. Os moradores relataram ter visto veículos a arder e ouvido tiros. Durante a noite de sábado, as autoridades pediram aos moradores que se mantivessem em casa, de acordo com a Associated Press.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é 20canada1-jumbo-v2.jpg
Agentes da polícia examinam a cena onde um carro conduzido pelo Gabriel Wortman foi encontrado no domingo. Créditos: John Morris/Reuters

O Público relata que, segundo o presidente do sindicato policial, Brian Sauvé, o atacante matou pelo menos uma agente e feriu outro polícia. “Este é um dos mais insensíveis atos de violência na história da nossa província”, disse Stephen McNeil, primeiro-ministro da Nova Escócia quando soube do sucedido. 

“Nunca imaginei que me iria deitar na noite passada e acordar com a notícia horrível de que um atirador estava a monte na Nova Escócia.”

Stephen McNeil

Este massacre é considerado “o pior” alguma vez registado no país canadiano. Antes deste dia, os atos de violência que mais marcaram esta nação tinham ocorrido a 6 de dezembro de 1989, quando um homem matou a tiro 15 mulheres em Montreal e depois se suicidou, e o de 23 de abril de 2018, quando um motorista que conduzia um camião atropelou, por vontade própria, oito mulheres e dois homens no centro da mesma cidade.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é ap20110687079231-1024x751.jpg
Pessoas a retirar um corpo da estrada. Créditos: Andrew Vaughan/The Canadian Press via AP