Lisboa, cidade eleita para as celebrações do 10 de junho

Segundo a Lusa, o Presidente da República comunicou esta quinta-feira, 26 de março, no Palácio de Belém, que o 10 de junho será realizado em Lisboa, mas “com os cuidados impostos pelas circunstâncias”. Sugeriu, ainda, que as celebrações canceladas na Madeira e África do Sul se concretizem em 2021.

As celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas na Madeira e África do Sul, que se iriam realizar em junho de 2020, foram canceladas, pois “implicaria a movimentação de centenas de civis do continente para a Madeira e a presença de milhares de nossos compatriotas madeirenses” e a África do Sul “está, neste momento, a viver um regime restrito” devido à pandemia da covid-19, fundamentou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas.

O chefe de Estado frisou, no entanto, que “haverá a celebração do 10 de junho” este ano, porque “Portugal continua”. “Espero que possa haver o 10 de junho na Madeira e na África do Sul no ano que vem”, acrescentou.