Joe Biden vence primárias em três estados dos EUA

Candidato pelo Partido Democrata, Joe Biden, aproxima-se da nomeação às presidenciais norte-americanas de novembro. O antigo vice-Presidente dos Estados Unidos venceu esta terça-feira, dia 17 de março, as primárias em três estados, obtendo vantagem sobre o senador Bernie Sanders, numa corrida à Casa Branca perturbada pelo novo coronavírus.

Segundo a Agência Lusa, num discurso consagrado sobretudo à pandemia, Joe Biden disse que pretendia “reunir o partido e a nação” após “uma noite muito boa” em que ganhou em três estados: Arizona, Florida e Illinois, pelo que constatam dados parciais. Dirigiu-se também aos que votaram no adversário, Bernie Sanders, de 78 anos: “Ouço-vos, sei o que está em causa. E sei o que devemos fazer!”

“O senador Sanders e eu não concordamos sobre a tática, mas partilhamos uma visão comum” sobre a saúde, as desigualdades ou as alterações climáticas, esclareceu o candidato, numa intervenção transmitida pela Global News devido ao Covid-19. Esta afirmação suscitou uma reação na porta-voz de Sanders que respondeu “Não, de todo”, na rede social Twitter.

Bernie Sanders ainda não comentou os resultados de mais umas primárias fortemente perturbadas pelas medidas de prevenção da pandemia. A campanha decorre essencialmente na Internet. Não há comícios, sessões de esclarecimento nem ações porta a porta.

Desde o final de fevereiro que o candidato moderado regista vitórias consecutiva e encabeça a corrida. Na Florida e no Illinois,  Joe Biden conquistou 60% dos votos, de acordo com os resultados quase completos. Não obstante, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tornou-se nesta etapa das primárias o candidato designado do partido republicano para as presidenciais de 3 de novembro.

As primárias marcadas para terça-feira, dia 17 de março, foram adiadas nos estados de Ohio até 2 de junho devido à pandemia do coronavírus. O mesmo sucedera nos estados de Geórgia, Louisiana, Kentucky e Maryland com escrutínios a realizar em maio e junho.

Dentro do partido crescem os que desejariam pôr fim ao processo, o que só acontecerá se Sanders desistir. Resta ainda ir a votos 27 estados e territórios, num calendário que se prolonga por mais de três meses.

Inês Casal Ribeiro