Isabel II volta a discursar na televisão

Fonte: Expresso

A Rainha de Inglaterra irá discursar este domingo, dia 5 de Abril, para elogiar o esforço, disciplina e solidariedade dos seus súbditos perante a pandemia de Covid-19. O discurso da Soberana será transmitido na televisão, às 20 horas, para cumprir as regras de distanciamento social. 

 De acordo com o Expresso, este conta como o quinto discurso que a Rainha faz na televisão em 68 anos. Com 93 anos, a Rainha faz parte da população para quem o Covid-19 é mais perigoso, pelo que se encontra em isolamento. O seu elogio será à “autodisciplina” e “determinação” do país, de acordo com as partes do discurso que foram reveladas à imprensa Britânica. 

O Expresso divulga parte do discurso que a Soberana Britânica dirá, pelas 20 horas de hoje: 

“Falo-vos naquele que sei ser um tempo cada vez mais difícil. Um tempo de perturbação da vida no nosso país: perturbação que trouxe desgosto a alguns, dificuldades financeiras a muitos e enormes mudanças às vidas quotidianas de todos nós.” 

Isabel II está isolada em Windsor, onde costuma passar a Páscoa. Não receberá visitas de familiares, nem se sabe quando voltará a Londres. O seu marido, Filipe, com 98 anos, foi levado de helicóptero, mais tarde, para junto da Rainha. Há dois anos, o Duque de Edimburgo afastou-se da vida pública e vive quase permanentemente em Sandringham, de acordo com o Expresso. 

O Expresso informa que a mensagem foi gravada sob regras muito restritas de segurança, nomeadamente com aconselhamento médico, como forma de reduzir os riscos para a Rainha e para os técnicos. Segundo o “The Guardian”, foi escolhida a Sala Branca do Castelo, por ser ampla. Acrescenta que apenas um operador de câmara da BBC pode entrar, com todo o equipamento de segurança que for necessário. 

Tirando os discursos habituais que a Rainha dirige ao país, as últimas vezes que o fez remetem à Guerra do Golfo, em 1991, um discurso que durou apenas 45 segundos, adianta o Observador. Só em 1997 interviu novamente, na véspera do funeral da princesa Diana. Em 2002 voltou a falar, perante a morte da rainha-mãe, e em 2012, quando cumpriu 60 anos de reinado.