Grupos editoriais retomam os lançamentos no final de maio

Fonte: Observador

Depois da pausa pela Covid-19, os grupos editoriais Leya, Porto Editora, Penguin Random House e 20|20 retomam os lançamentos de novos títulos no final de maio. O grupo Bertrand prevê o seu regresso em junho. 

Após dois meses de paragem, o Observador adianta que os grupos editoriais se preparam para o lançamento dos seus livros ainda no final do mês de maio. O encerramento das livrarias, na sequência da propagação do vírus, no início de março, fez paralisar o lançamento de novos títulos. Agora que o setor comercial está a voltar ao seu normal funcionamento, com a abertura das livrarias, os grupos editoriais preparam-se para fazer face à crise em que a pandemia os colocou. 

Entre os dias 16 e 22 de março, registou-se uma queda de 63.3% na venda de livros em Portugal, relativamente ao mesmo período do ano passado. Este valor é resultado de um estudo de mercado realizado pela Gfk Portugal, que acrescenta que “a situação atual que vivemos está a afetar gravemente a venda de livros e, a continuar assim, será a pior crise que alguma vez existiu no mercado”, na voz do diretor-geral da empresa, António Salvador. 

A maioria das editoriais regressa no final de maio, à exceção do grupo Bertrand, que voltará a publicar apenas em junho. Citada pelo Observador, a Bertrand afirma que, “ainda sem datas definidas para a publicação dos primeiros livros depois deste período de interregno, é seguro afirmar que na segunda quinzena de junho as várias chancelas da Editora terão já diversos livros novos nos pontos de venda por todo o país.”