Escritores realizam folhetim durante isolamento

Foto Rádio Comercial sobre o Projeto “Bode Inspiratório”

O projeto “Bode Inspiratório” junta 40 escritores a realizarem um folhetim durante o isolamento. Teve início no sábado passado, dia 21 de março, com Mário de Carvalho e termina no final de abril com Luísa Costa Gomes.

A escritora Ana Margarida de Carvalho desafiou outros escritores a participarem no projeto perante a pandemia de Covid-19: “Este projeto surgiu desta situação em que nos encontramos, de isolamento social, e de nós pensarmos: “Se os médicos fazem a sua parte e muita gente pode fazer qualquer coisa pelo outro, o que nós, escritores, podemos fazer coletivamente, estando fechados em casa?”, revelou a escritora à agência Lusa.

No início do projeto, Ana Margarida de Carvalho estava a contar apenas com vinte escritores mas a adesão surpreendeu-a, pois “apareceram muito mais”.

De acordo com a autora da iniciativa, o “Bode Inspiratório” é um projeto que vai funcionar “como um folhetim à antiga” e a “ideia é cada um ter 24 horas para escrever o capítulo e sair um por dia”, declarou. O projeto tem página de Facebook onde partilha os capítulos e fotos metafóricas sobre os assuntos tratados no folhetim. Pode-se ler o capítulo do dia 21 de março de Mario de Carvalho e hoje, dia 22, de Inês Pedrosa.

Alguns dos escritores que participam no folhetim são: Gabriela Ruivo Trindade, Adélia Carvalho, José Fanha, Domingo Lobo, Licínia Quitério, entre outros.

Foto de perfil do Facebook do projeto “Bode Inspiratório”

Segundo a escritora, existe a possibilidade de o folhetim dar origem a um livro, pois já contam com “algumas manifestações de interesse”, disse à Lusa.

Os artistas plásticos também foram desafiados pela mesma página, a criar obras durante o isolamento, contou Ana Margarida de Carvalho. Alguns dos artistas plásticos são: António Olaio, Manuel João Vieira e Marta Wengorovius.