Dois militares da GNR infetados com Covid-19

Fonte: Observador

A Guarda Nacional Republicana (GNR) confirmou esta sexta-feira, dia 20 de março, que tem dois militares infetados com o Covid-19. São ambos do Norte do país, embora pertençam a Comandos Territoriais diferentes.

“Infelizmente, e porque o vírus não escolhe profissões, idades ou géneros, contamos neste momento com dois militares infetados, três com suspeita de infeção, 57 em quarentena e 77 em avaliação”, informa a força de segurança, num comunicado enviado aos meios de comunicação social, segundo o Jornal de Notícias.

A GNR sublinha que “os militares da Guarda, com tranquilidade e serenidade, procurarão manter ininterruptamente a sua capacidade operacional, adaptando-se à nova realidade, e procurando ir ao encontro das necessidades dos Portugueses”.

No comunicado, a GNR salienta que tem vindo a “ajustar o seu funcionamento e as suas rotinas, a fim de manter uma capacidade de resposta condicente com as necessidades do País, neste período de pandemia como o que vivemos”.

“Mais do que o habitual policiamento de proximidade, os militares da GNR têm procurado potenciar as suas capacidades distintivas, caraterísticas de uma força de segurança de natureza militar, no que diz respeito à segurança e vigilância do Território Nacional, monitorizando movimentos e controlando fronteiras, através de afetação diária de mais de 500 militares”, reforça a GNR.

A força de segurança destaca ainda que distribui mais de 28 mil kits de Equipamento de Proteção Individual pelos seus militares e criou de uma sala de situação que monitoriza e apoia, 24 horas por dia, os militares com sintomas de doença.