Covid-19: pessoas sem-abrigo dormem em parque de estacionamento em Las Vegas

Fonte: Correio da Manhã

Um parque de estacionamento em Las Vegas serve para acolher pessoas após o encerramento de um outro abrigo onde foi registado um caso de coronavírus. As imagens deste parque, no estado norte-americano do Nevada, deram origem a várias acusações de falta de sensibilidade às autoridades locais.

“O Nevada, um estado de um dos países mais ricos do mundo, pintou caixas no chão de um parque de estacionamento para manter a distância social entre pessoas sem abrigo” e “Las Vegas pôs pessoas sem abrigo em parques de estacionamento enquanto os hotéis da cidade estão completamente vazios. Por alguma razão, esta fotografia resume tudo o que está errado neste país e na sua resposta à crise de covid-19”, foram dois dos milhares de comentários por parte dos utilizadores do Twitter.

Após o registo de um caso de covid-19 num abrigo de Las Vegas gerido pela organização Catholic Charities, este espaço a céu aberto foi improvisado no sábado, dia 28 de março. Segundo o Público, as autoridades da cidade começaram por cobrir o parque de estacionamento com pedaços de alcatifa que serviam de colchões para as pessoas sem abrigo que não podiam continuar a dormir no espaço da Igreja Católica, situado a menos de um quilómetro de distância. Contudo, a falta de pessoas para limpar as alcatifas com a regularidade necessária levou a que todo este material fosse substituído por faixas pintadas no chão, para ser possível manter uma distância de dois metros entre as pessoas.

Os responsáveis de um pavilhão situado mesmo ao lado do parque de estacionamento foram questionados sobre o facto de não terem alojado os sem-abrigo no seu interior, dizendo que o espaço estará reservado para servir de apoio aos hospitais que atingirem a sua capacidade máxima. 

Este abrigo provisório no parque de estacionamento foi montado por 50 voluntários e conta com o envolvimento de alunos de Medicina da Universidade Touro do Nevada, responsáveis por um inquérito feito aos sem-abrigo e ainda pela medição da temperatura a cada pessoa que durma no local.