COI e OMS unem-se na promoção de estilos de vida saudáveis

Lusa

Mesmo depois da maioria das competições desportivas terem sido suspensas ou adiadas, o Comité Olímpico Internacional (COI) aliasse agora à Organização Mundial da Saúde (OMS) para promover a saúde e a prática de desporto pós-coronavírus. O protocolo assinado no sábado, 16 de maio, pretende lutar para uma boa saúde física e mental de todos os cidadãos.  

Durante este sábado, 16 de maio, o COI e a OMS assinaram um protocolo na sede da OMS, em Genebra, com o objetivo de promover a sanidade física e mental das pessoas através do desporto. O presidente do COI, Thomas Bach, diz que “durante os últimos meses da atual crise, todos vimos a importância do desporto e da atividade física para a saúde física e mental. O desporto pode salvar vidas”, escreve o Notícias ao Minuto. “Vamos beneficiar dos conselhos da OMS na hora de abordar os desafios da sociedade pós-coronavírus, na qual a saúde desempenhará um papel muito mais proeminente nas políticas públicas”, acrescenta ainda o presidente.

Segundo a revista Visão, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, congratulou-se com esta aproximação das duas organizações, defendendo que a “atividade física é uma das chaves para uma boa saúde e bem-estar”. Quanto aos Jogos Olímpicos, o acordo pretende fortalecer a componente de saúde e o legado do maior evento desportivo internacional, igualmente com forte incidência nos Olímpicos da Juventude.

Este protocolo pretende também ter a sua influência em outros assuntos como a saúde mental, a qualidade da água, a contaminação do ar e as emergências e seguranças sanitária.

A Sapo relembra que após a declaração da pandemia, a 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas como o caso dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Euro 2020 e Copa América, suspensas como nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou até mesmo canceladas.