Cinemas Nos apagam ecrãs ao público

NOS Cinemas anunciou esta segunda-feira, dia 16 de março, o encerramento de todos os espaços que explora em Portugal, devido à pandemia do novo coronavírus. Em causa estão 31 complexos de cinemas e 219 salas em todo o país. A empresa destacou que a medida entra hoje em vigor “e será aplicada pelo tempo que se justificar”.

Em comunicado, divulgado pela NiT, a mesma cadeia de cinemas esclarece que “continuará a acompanhar o evoluir da situação”, embora já estejam “em vigor medidas de prevenção que acautelam a proteção de clientes e colaboradores“. A Nos anunciou na sexta-feira passada, “a redução da capacidade das salas em 50% até um máximo de 150 pessoas por sala”, “a realização de sessões sem lugares marcados” e “o reforço da limpeza e higienização”. Considera ainda que o encerramento “é a medida adequada numa fase em que é crítica a permanência em casa das pessoas e das famílias portuguesas”.

O encerramento abrange 31 cinemas espalhados pelo país e 219 ecrãs, apresentando em muitas cidades ou concelhos a única oferta de exibição comercial. Em Lisboa há 88 ecrãs Nos, seguidos pelos 58 no Porto e os 51 da zona Centro. Na região Norte, Sul e Madeira, a empresa marca também a sua presença. De acordo com os dados do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), em 2019, os cinemas da Nos conseguiram obter 59,7% dos espectadores no país, garantindo o domínio do setor.

Em conformidade com o artigo lançado pelo Público, no dia 13 de março, após as medidas anunciadas pelo Governo para contenção da pandemia, exibidores de todo o país começaram a anunciar a sua decisão de encerrar as portas. Começou pelo Cinema Trindade no Porto, depois a Cinemateca Portuguesa que, enquanto instituição estatal suspendeu a sua atividade pública. Os responsáveis do Ideal, por exemplo, tomaram a decisão de fechar até 2 de Abril a sala independente em Lisboa, e a Castello Lopes Cinemas (salas em Torres Vedras, Sintra, Guimarães, Barreiro, Cascais e Santarém) anunciaram o seu encerramento até Abril. Também a Medeia Filmes já tinha tomado a decisão de encerrar o Espaço Nimas, em Lisboa, a partir desta segunda-feira, até dia 15 de abril.

Os cinemas UCI, o segundo maior exibidor em território nacional, ainda não anunciaram alterações quanto ao seu funcionamento, mas passaram a fechar às 20h. Ainda espaços como o Fórum Vizela e os Cinemas Cinemax Bragashopping comunicaram o encerramento das suas salas por tempo indeterminado.