Benefícios fiscais pretendem atrair famílias e empresas do Interior do país

Fonte: Lusa

Um guia que apresenta todos os incentivos fiscais destinado a famílias e empresas que se encontrem no Interior do país foi divulgado ontem, dia 20 de maio, na página do Governo.

O Guia Fiscal do Interior disponibiliza apoios “para famílias que transfiram a residência permanente para territórios do Interior, como o aumento do limite das deduções em IRS durante três anos”, comunica a Lusa.

A atração de fixar os cidadãos em 165 concelhos do Interior de Portugal prende-se pelas medidas de discriminação positiva.

A taxa reduzida de IRC, de 12,5% sobre os primeiros 25.000 euros de matéria coletável, o reinvestimento dos lucros a partir de um aumento de 20% das vantagens previstas no regime de Dedução por Lucros Retidos e Reinvestidos (DLRR) e ainda as condições mais pertinentes do regime fiscal para atrair o investimento, são os destaques dos incentivos às Pequenas e Médias Empresas (PME).

Prevê-se ainda pelas medidas fiscais, as isenções de IMT e IMI para imóveis circunscritos nas áreas florestais e crescimento dos gastos, em IRC e IRS, com a defesa e a preservação da floresta.

De acordo com a Lusa, o Governo realça o incentivo cedido a alunos “inscritos em Instituições de Ensino do Interior”, em particular através da “contabilização das rendas como despesas de educação e da majoração dos gastos em educação”.No site oficial do Governo, o Guia Fiscal do Interior consiste numa atividade da Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais, fundamentada com a Autoridade Tributária e Aduaneira.