Austrália disponibiliza ajuda a organizações de apoio às vítimas de violência doméstica

Fonte: Observador

A Austrália disponibiliza apoio às organizações de apoio à vítima com 82 milhões de euros. A quarentena imposta por causa do novo coronavírus em quase todo o mundo, fez aumentar as chamadas para os números de apoio às vítimas de violência doméstica até 75%, de acordo com o Observador

O apoio surgiu na sequência do aumento de casos de maus-tratos, desde o início da pandemia da Covid-19, e foi anunciado hoje, dia 29 de março, pelo primeiro-ministro australiano, Scott Morrison.

O primeiro-ministro comunicou que o dinheiro disponibilizado pertencia a um plano de ajuda do setor de saúde, no valor de 608 milhões de euros. Segundo o Observador, o dinheiro destina-se, em particular, a instituições gestoras de números de telefone de emergência. 

O primeiro-ministro acrescenta que as pesquisas por ajuda aumentaram 75% no motor de busca Google, desde que o governo começou a tomar medidas de prevenção da pandemia Covid-19, nomeadamente a obrigação em cumprir um período de quarentena. As vítimas permanecem em casa, com os seus agressores, o que aumenta a probabilidade de sofrerem de violência, e a procura por ajuda. A associação de abrigo de vítimas de violência doméstica, “Women’s Safety”, sediada em Nova Gales do Sul, admite que os pedidos de ajuda aumentaram 40% desde o início da pandemia. 

Na Austrália, o número de casos de infeção por Covid-19 é quase 4000, e regista-se um total de 16 mortes.