Arranque das viagens na UE feito a meio gás

Fonte: Dinheiro Vivo

De acordo com a Lusa, a atividade dos transportes nos países da União Europeia não será retomada na mesma data. Esta foi a decisão da Comissão Europeia face ao covid-19 e às medidas implementadas no combate ao vírus em cada país.

Após um estado de vulnerabilidade dos transportes no setor europeu— as operações no setor da aviação atingiram uma queda de 90% em semanas— Adina Valean, comissária europeia do transporte, garantiu que “é importante que os transportes sejam restabelecidos rapidamente, para que as pessoas possam voltar a viajar não só em turismo, como também para visitar os seus familiares ou para negócios”.

Todavia, num possível cenário de início gradual de transportes com datas diferentes nos diversos diferentes Estados-Membros, é importante “coordenação (…) para se garantir a conectividade”, afirmou, de modo a evitar situações de “a fragmentação do mercado, casos de discriminação ou medidas unilaterais”.

Em resposta à utilização de vouchers , por parte de empresas de transporte,  ao invés do reembolso, Adina Valea reitera que o método não é “compatível com as regras comunitárias”, pelo que os serão uma alternativa a ter em conta apenas quando ocorre o “consentimento dos passageiros”.

Algumas diretrizes e recomendações, ainda a revelar, vão acompanhar o reinício das atividades do transporte. Estas não serão impostas, mas deveriam ser aplicadas “pela integridade do mercado interno”, concluiu a comissária europeia.