A dança como forma de liberdade

Fonte: app

O Dia Internacional da Dança comemora-se desde 1982 e foi instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). A celebração tem como objetivo festejar esta arte e mostrar a sua universalidade, independentemente das barreiras políticas e culturais.

Neste dia são diversas as atividades desenvolvidas por associações, escolas e outras entidades ligadas à dança, para promover esta arte que é vista como linguagem universal, promotora de ideais como a liberdade de expressão e a igualdade de direitos. Espetáculos, workshops, demonstrações e palestras são algumas das iniciativas que decorrem no Dia Mundial da Dança em espaços culturais, comerciais e recreativos.

O jornal em ponto esteve à conversa com duas bailarinas:

Filipa Coutinho, jovem caldense, tem 18 anos e começou a dançar ballet, com seis anos, quando entrou para a escola primária. Atualmente, dança uma mistura de Hip Hop com Pop.

Foto gentilmente cedida por Filipa Coutinho

Como é que descobriste a paixão pela dança?

“Eu acho que o gosto pela dança é genético, porque os meus pais sempre estiveram ligados à dança e à ginástica. O meu pai quando se apercebeu que eu tinha o bichinho da dança inscreveu-me e foi amor à primeira vista.”

Quais são os maiores desafios para um/a dançarino/a?

“Os maiores desafios são o esforço físico, porque é necessário fazer muita força nas pernas. Eu acho que é preciso haver muita força de vontade para conseguirmos dedicar a 100%, porque não é numa semana que aprendemos uma coreografia. A dança criativa é um tipo de dança que puxa muito pela nossa criatividade. Por exemplo, a nossa professora dá-nos um texto com palavras e nós temos que mostrar o que está no texto com o nosso próprio corpo. Ou seja, este é o maior desafio que nós temos a nível de interpretação.”

Sentes que a dança pode ser um refúgio para as pessoas?

“Sim, sem dúvida. Nós podemos estar com a cabeça cheia de problemas, mas assim que entramos dentro de uma sala de dança parece que tudo desaparece. A dança é a nossa bolha de refúgio. Há quem veja o mar para descontrair, nós vemos dança como a libertação das energias menos boas.”

O que significa para ti a dança?

“Para mim, a dança significa liberdade. Eu sinto que na dança posso fazer tudo o que eu quiser, porque nada é considerado mal feito.”

Costumas celebrar o dia internacional da dança?

“Sim. Costumo partilhar, nas redes sociais, algo relacionado com a dança.”

Íris Neves, jovem ilhavense, tem 20 anos e está a tirar o curso de Ciências Biomédicas, na Faculdade de Aveiro. Com apenas seis anos, começou a dançar ballet e, posteriormente, aos 15 anos, adicionou a dança contemporânea. Atualmente já não pratica ballet.

Foto gentilmente cedida por Íris Neves

Quais são os maiores desafios para um/a dançarino/a?

“Os maiores desafios são a gestão de tempo, porque temos a componente escolar e, neste caso, universitária.”

Consideras a dança como um refúgio?

“A dança é como um porto de abrigo, independentemente de ser profissional ou não.”

O que é significa para ti a dança?

“Para mim, a dança é uma forma de expressão, de liberdade. Muitas vezes, através da dança conseguimos expressar tudo o que estamos a sentir. Por exemplo, pisar o palco é uma sensação incrível, porque temos o contacto direto com o público. De fato, a dança é uma arte e um estilo.”

O que é que tu sentes quando danças?

“Quando danço, sinto-me como um botão de rosas a desabrochar, porque a dança é a capacidade de nos reconhecermos. Ela provoca aceitação, entrega, respeito, empatia e é como se ela conectasse e fluísse.”

Costumas celebrar o dia internacional da dança?

“Sim. Costumo por uma música e dançar ou até mesmo fazer uma coreografia. Às vezes, partilho nas redes sociais uma fotografia a dançar ou em espetáculos.”

Dia Mundial da Dança – RTP2

Jean-Georges Noverre, nascido a 29 de abril de 1727, é considerado o criador do bailado moderno. Homenageamos o bailarino que deu a volta à dança e todos aqueles a quem a dança lhes deu a volta.29 de abril | Dia Mundial da Dança

Posted by RTP2 on Friday, April 26, 2019